15 dicas para a combater

Fadiga

A fadiga e o esgotamento intelectual são já considerados como fenómenos sociais. Grande parte das causas são óbvias mas se forem ignoradas persistem e aumentam o problema.
Fadiga

A fadiga é uma das principais causas de consultas médicas e de procura de outras terapias para o seu tratamento. Atinge homens, mulheres e crianças, sendo as suas reacções as mais diversas. A sua ambiguidade é boa e má, isto porque alerta o indivíduo de que está ameaçado pelo esgotamento e deve repousar urgentemente. Por outro lado, mostra a necessidade de se tratarem as suas causas. Habitualmente, a acumulação do trabalho profissional em conjunto com as obrigações familiares são as principais fontes que estão na origem deste problema.

Fique a conhecer 15 factores que causam fadiga e provocam sonolência e como os deve combater.

1. Tempo de sono insuficiente
Pouco tempo de sono pode afectar negativamente a concentração e a saúde.

Atribua prioridade ao sono e mantenha um horário regular. Elimine televisões, computadores portáteis, telefones e smartphones do quarto. Se não for suficiente, consulte o seu médico. Pode ter um distúrbio do sono.

2. Apneia do sono
Algumas pessoas pensam que dormem o suficiente. Contudo, a apneia interrompe a respiração e em cada interrupção, acorda momentaneamente, mesmo que não tenha noção disso. O resultado é que, apesar de pensar que dormiu oito horas, acordou várias vezes e isso perturba-o sem saber. Mais importante que a quantidade de horas que dorme é a qualidade do sono que importa.

Assim, perca peso se tem peso a mais e deixe de fumar. Nos casos mais graves a consulta com um especialista é importante.

3. Alimentação desadequada
Comer pouco também causa fadiga. O problema também pode ser a selecção de alimentos. Uma alimentação equilibrada ajuda a manter o nível de açúcar no sangue.

Coma sempre o pequeno-almoço e inclua proteínas e hidratos de carbono em cada refeição. Por exemplo, coma ovos e pão integral. E alimente-se várias vezes ao longo do dia para manter a energia.

4. Anemia
A anemia é uma das principais causas de fadiga nas mulheres. A perda de sangue menstrual pode causar a falta de ferro no sangue, colocando-a em risco. Os glóbulos vermelhos são responsáveis por levar o oxigénio aos tecidos e órgãos.

Para a anemia causada por falta de ferro, pode tomar suplementos de ferro e comer alimentos ricos em ferro, como carne magra, fígado, marisco, feijões e cereais enriquecidos.

5. Depressão
Pode pensar na depressão apenas como um distúrbio emocional, mas na verdade a depressão também tem efeitos físicos. Fadiga, dores de cabeça e perda de apetite são os mais comuns. Se se sentir cansado e abatido por mais de duas semanas, consulte o médico.

A depressão responde bem a psicoterapia e/ou medicação.

6. Hipotiroidismo
A tiróide é uma glândula que controla o metabolismo e a velocidade com que o organismo converte os alimentos em energia. Quando esta glândula tem uma actividade inferior ao normal, o metabolismo fica mais lento, pode sentir-se lento e ganhar peso.

Se as análises ao sangue confirmarem que o nível da tiróide é baixo, hormonas sintéticas podem ajudá-lo a ganhar velocidade.

7. Excesso de cafeína
Em doses moderadas, a cafeína pode aumentar o estado de alerta e a concentração. Mas cafeína a mais pode aumentar o ritmo cardíaco, a pressão arterial e agitação. Aliás, vários estudos indicam que a cafeína em excesso causa fadiga.

Gradualmente, corte o café, chá, chocolate, soft drinks e qualquer medicação que contenha cafeína. Abandonar a cafeína de repente pode causar ainda mais fadiga.

8. Infecção intra-urinária oculta
As infecções intra-urinárias não se manifestam sempre da mesma maneira e nalguns casos, a fadiga pode ser o único sinal. Um teste de urina pode confirmar isso.

As infecções urinárias tratam-se com antibióticos. A fadiga deverá desaparecer no espaço de uma semana.

9. Diabetes
Nas pessoas com diabetes, níveis anormalmente altos de açúcar mantêm-se no sangue em vez de entrar nas células, onde seria convertido em energia. O resultado é que o corpo fica sem energia apesar de se ter alimentado. Se tem fadiga persistente e inexplicável, talvez deva fazer análises para verificar se tem diabetes.

O tratamento da diabetes passa por uma mudança do estilo de vida, adoptando uma dieta e exercício, terapia com insulina e medicação para ajudar o organismo a processar o açúcar.

10. Desidratação
A fadiga também pode resultar de desidratação. Quer esteja a fazer exercício ou sentado numa secretária, o corpo precisa de água. A sede é um sinal de desidratação.

Beba água ao longo do dia, antes e depois do exercício físico.

11. Doenças do coração
Quando a fadiga surge no curso de actividades comuns, isso pode ser um sinal de que o coração não está a desempenhar tranquilamente o seu trabalho. Se notar que se torna cada vez mais difícil efectuar pequenas tarefas, deve falar sobre isso com o seu médico.

Mudanças de estilo de vida, medicação e procedimentos terapêuticos podem manter as doenças do coração sob controlo e restaurar a energia.

12. Distúrbio do sono
Trabalhar durante a noite ou em turnos rotativos perturba o seu relógio interno. Pode sentir-se cansado quando precisa de estar acordado e pode ter dificuldade em dormir quando tem tempo disponível para dormir.

Limite a sua exposição à luz do dia quando precisa de descansar. Durma num quarto escuro, calmo e fresco. Poderá necessitar de compensar esses desequilíbrios horários.

13. Alergias alimentares
Algumas alergias alimentares podem criar sonolência. Se a sua fadiga se intensificar depois das refeições, poderá ter alguma intolerância moderada a algo que come.

Tente identificar a causa, evitando os alimentos um a um. Poderá ter de fazer testes para identificar a eventual alergia.

14. Síndroma de fadiga crónica e fibromialgia
Se a sua fadiga durar mais de seis meses e é tão grave que impede as suas actividades quotidianas, a síndrome de fadiga crónica e a fibromialgia são duas possibilidades. Em comum, estas duas possibilidades têm a exaustão inexplicada e persistente.

Apesar de não existir nenhuma solução fácil para a síndroma de fadiga crónica nem para a fibromialgia, os doentes podem beneficiar com ajustes no seu horário, hábitos de sono e exercício.

15. Soluções rápidas para fadiga moderada
Se tem fadiga moderada que não está ligada a nenhuma doença, a solução pode ser exercício. A investigação sugere que adultos saudáveis mas cansados podem recuperar energia através de exercício físico.

Nota: 
As informações e conselhos disponibilizados no Atlas da Saúde não substituem o parecer/opinião do seu Médico e/ou Farmacêutico.
Foto: 
ShutterStock