Estudos

Investigação
Investigadores do Centro de Investigação em Biomedicina da Universidade do Algarve participaram numa descoberta que pode contribuir para o diagnóstico e tratamento do cancro da bexiga, o quinto mais frequente na Europa, revelou a Universidade do Algarve.
Estudo
Dormir pouco, ou mal, contribui para a formação de placas não apenas nas artérias, mas nas veias do corpo todo, revela novo estudo. É a primeira vez que este efeito na saúde é demonstrado, dizem os autores do estudo.
Estudo
Até hoje, não era claro o motivo pelo qual as mulheres com endometriose têm normalmente maiores dificuldades em engravidar. Mas um grupo de cientistas dos EUA e Coreia do Sul pode estar mais perto de perceber a relação entre esta doença e a infertilidade.
Estudo
Os valores mais elevados de risco de incidência de cancro colorretal tendem a localizar-se no litoral Norte e Centro e os da mortalidade em Lisboa e Vale do Tejo e no Alentejo, segundo um estudo que será divulgado hoje.
Estudo
Uma equipa de investigadores irlandeses desenvolveu um novo tratamento para aquela que é considerada uma das principais causas de morte no mundo. O novo medicamento pode vir a tratar milhares de doentes com um tipo de tuberculose multirresistente.
Estudo
A mudança da hora duas vezes por ano pode ter consequências “bastante nocivas” para a saúde, afetando o sono e o regular funcionamento dos sistemas do corpo humano, concluiu um estudo agora publicado.
Estudo
Sete em cada dez pessoas com sintomas de gripe participantes num estudo disseram não ter recorrido a nenhum serviço de saúde, enquanto 11,4% referiram ter ido ao centro de saúde e 6,2% a uma urgência hospitalar.
Estudo
O Fórum Económico Mundial, também conhecido como Fórum de Davos, afirmou na quinta-feira que deixar de comer carne poderia salvar milhões de vidas e reduzir significativamente as emissões de dióxido de carbono.
Estudo
Cientistas do Centro Champalimaud concluíram, numa experiência com moscas-da-fruta, que a morte de neurónios (células cerebrais) na doença de Alzheimer é benéfica, ao contrário do que se pensava, ao eliminar dos circuitos cerebrais neurónios disfuncionais.
Estudo
Investigadores desenvolveram nos Estados Unidos um anticorpo que atua nas reservas de gordura, combatendo o aumento de peso e reduzindo o apetite em ratos e macacos. Cientistas acreditam que o método pode ser útil nos humanos.

Páginas