Saiba tudo

Sexualidade da mulher na menopausa

Atualizado: 
17/09/2014 - 16:21
A menopausa é o início de uma nova fase da vida da mulher onde continua a haver lugar para a sexualidade.
Sexo na menopausa

A menopausa é apenas o início de mais uma fase da vida da mulher em que se dá por terminada a sua capacidade reprodutiva. Isso não significa que a sexualidade da mulher tenha terminado com a chegada da menopausa.

Ter relações sexuais é um evento saudável e natural ao longo da vida da mulher. Apesar do número de vezes ou da capacidade na performance diminuir ligeiramente à medida que uma mulher envelhece, não significa que a intimidade e o sexo tenham que deixar de existir.

Certo é que a menopausa é um período crítico da sexualidade, uma vez que envolve múltiplos factores que actuam, simultaneamente, de forma positiva ou negativa, e favorecem mudanças profundas na saúde emocional e fisiológica da mulher. Para muitas a chegada da menopausa exige um processo de adaptação complexo.

A grande maioria das mulheres mais velhas sente uma diminuição na função sexual e no prazer. Por exemplo, a sua sexualidade pode ser afectada pela sua saúde, pela saúde do seu parceiro, pelas medicações que ambos tomam. Algumas mulheres podem mesmo não se interessar por sexo sequer.

Por outro lado, a saúde sexual nesta fase depende de factores orgânicos, tais como a saúde ginecológica, desde o controlo do pH da vagina, da existência de processos inflamatórios ou infecciosos, do perfil hormonal e a fase do ciclo funcional, bem como do contexto social e cultural, e da história sexual e conjugal da mulher e do casal. Em alguns casos os problemas conjugais estão na causa das dificuldades sexuais.

Contudo, a dificuldade sexual mais comum é a perturbação da excitação, o que corresponde à dificuldade em lubrificar, originando baixa no desejo sexual, aumento das relações sexuais dolorosas e dificuldade em atingir o orgasmo. No entanto, a maioria dos problemas que diminuem a sexualidade podem ser tratados. Por exemplo, os lubrificantes e a terapia hormonal em forma de creme ou loção podem ajudar as mulheres com o problema da secura vaginal. A medicação também pode ajudar os homens com impotência sexual. No entanto, aconselha-se que seja um especialista a indicar qual o medicamento indicado para o seu caso.

À mulher é aconselhado que faça uma consulta periódica com o ginecologista, pois é importante determinar os valores hormonais nesta fase e efectuar as respectivas correcções, seja com estrogénios e /ou testosterona, ou através da reposição hormonal (caso o mesmo indique), tratar os aspectos psicológicos em terapia, em caso de incontinência urinária, fazer fisioterapia para reabilitação do pavimento pélvico e tentar manter uma vida sexual activa.

Nesta nova fase da sua vida, para uma sexualidade saudável poderá sempre tirar partido de serem mais experientes e saber como agradar um ao outro. Podem ter mais privacidade e tempo do que quando tinham de trabalhar e criar os filhos. Por outro lado, podem mesmo desfrutar do sexo nesta altura da sua vida porque não há o risco de engravidar. Porém, tenha em mente que a necessidade de sexo seguro existe em qualquer fase da vida e continua a necessitar de se proteger de doenças sexualmente transmissíveis utilizando preservativo.

Fonte: 
Informação da Sociedade Portuguesa de Menopausa
Nota: 
As informações e conselhos disponibilizados no Atlas da Saúde não substituem o parecer/opinião do seu Médico e/ou Farmacêutico.
Foto: 
ShutterStock