O que é?

Síndrome da apneia obstrutiva do sono

Esta é uma doença que impede a respiração normal durante o sono. Afecta principalmente os homens, entre os 40 e os 60 anos.

O que é?
A Síndrome da Apneia Obstrutiva do Sono (SAOS) é uma doença que se caracteriza pela obstrução do fluxo aéreo a nível das vias áreas superiores (nariz, faringe, laringe), impedindo a respiração normal durante o sono. Afecta principalmente os homens, entre os 40 e os 60 anos.

Associa-se a risco de doenças cardiovasculares (hipertensão, arritmias, isquémia do miocárdio), cerebrovasculares (ex: Acidente Vascular Cerebral), diabetes, depressão, pior qualidade de vida e maior probabilidade de acidentes de viação/trabalho por privação de sono.

Quais os sintomas?
Os doentes apresentam roncopatia (ressonar) com pausas respiratórias (asfixia) e aumento da necessidade de urinar durante a noite. Durante o dia, apresentam sonolência, cefaleias (dores de cabeça) matinais, modificação da personalidade, diminuição da memória/concentração, impotência e diminuição do desejo sexual.

Como se diagnostica?
O diagnóstico assenta na realização de um exame, denominado estudo Polissonográfico Nocturno, em que se faz a monitorização da actividade cerebral e cardíaca, fluxo respiratório na via aérea, movimentos respiratórios e medição da Saturação de Oxigénio no sangue, durante o sono.

Como se trata?
O tratamento consiste na redução dos factores que favorecem esta obstrução (redução do consumo de bebidas alcoólicas, perda de peso, correcção de eventuais alterações da função tiroideia) e/ou através de ventilação durante a noite, com um aparelho denominado CPAP (Continuous Positive Airway Pressure). Este aparelho é aplicado na face durante o período nocturno e pressiona a entrada do ar nas vias aéreas, impedindo a sua obstrução.

Em casos particulares pode ser considerada a correção cirúrgica das alterações anatómicas ou o recurso a próteses bucais.

Fonte: 
Portal da Saúde
Nota: 
As informações e conselhos disponibilizados no Atlas da Saúde não substituem o parecer/opinião do seu Médico e/ou Farmacêutico.
Foto: 
ShutterStock