Terapia física e psicológica

Massoterapia

A massagem consiste na aplicação de força ou vibrações nos músculos, tendões, ligamentos e articulações de modo a estimular a circulação, aliviar dores corporais e melhorar a mobilidade e elasticidade.
Massagem

Vulgarmente conhecida apenas como massagem, a massoterapia é uma forma de terapia que pode ser aplicada no corpo todo ou apenas em partes específicas. Para além do alívio corporal proporcionado, alivia também o stress psicológico e a tensão.

As técnicas dividem-se basicamente em duas categorias: energéticas e fisiológicas. As primeiras procurando a reorientação da energia vital e, as segundas a desintoxicação do organismo através da eliminação do ácido lático das fibras musculares, além de auxiliar o retorno do sistema venoso. Bifurcam-se, depois, em centenas de correntes e estilos diferentes, fundindo-se e separando-se em outros tantos estilos.

No entanto, apesar de haver muitos tipos de massagem, existem apenas alguns tipos básicos e primordiais, havendo dois grupos que se destacam: as massagens com óleos e as massagens “secas”.

Efeitos Terapêuticos
Os efeitos da massagem sobre os tecidos moles dividem-se em mecânicos, fisiológicos e psicológicos.

Mecânicos
Os movimentos de compressão, tracção, estiramento, pressão e fricção exercem efeitos mecânicos nos tecidos. O efeito principal da massagem, consiste em produzir estimulação mecânica dos tecidos por meio de pressão e estiramento ritmicamente aplicados.

A pressão comprime os tecidos moles e distorce as redes de receptores nas terminações nervosas. Ao aumentar os lúmens dos vasos sanguíneos e espaços dos vasos linfáticos, estas duas forças afectam a circulação capilar, venosa, arterial e linfática.

Fisiológicos
Os efeitos mecânicos da massagem dão origem a uma série de efeitos fisiológicos importantes.

A manipulação da pele e dos tecidos subjacentes exerce um efeito considerável no fluxo sanguíneo e linfático nos tecidos tratados.

Exemplos:

  • Aumento da circulação sanguínea e linfática;
  • Aumento do fluxo de nutrientes;
  • Remoção dos produtos catabólicos e metabólicos;
  • Estimulação do processo de cicatrização;
  • Resolução do edema e hematomas crónicos;
  • Aumento da extensibilidade do tecido conjuntivo;
  • Alívio da dor;
  • Aumento dos movimentos das articulações;
  • Facilitação da actividade muscular;
  • Estimulação das funções autonómicas;
  • Estimulação das funções viscerais;
  • Remoção das secreções pulmonares;
  • Estímulo sexual;
  • Promoção do relaxamento local e geral.

Psicológicos

Destacam-se:

  • Relaxamento físico;
  • Alívio da ansiedade e da tensão (stress);
  • Estimulação da actividade física;
  • Alívio da dor;
  • Sensação geral de bem-estar e conforto;
  • Estímulo sexual.

A massagem não aumenta directamente a força do músculo, mas serve como meio para alcançar este objectivo.

A massagem é mais eficaz do que o repouso na promoção da recuperação da fadiga causada pelo exercício excessivo. Portanto, teoricamente, a massagem torna possível praticar mais exercício, o que, por sua vez, aumenta a força e resistência musculares.

Em termos gerais, a massagem não aumenta a firmeza muscular, mas certas manipulações podem ser aplicadas com o objetivo de facilitar a atividade muscular.

Fonte: 
massagem.com.pt
Nota: 
As informações e conselhos disponibilizados no Atlas da Saúde não substituem o parecer/opinião do seu Médico e/ou Farmacêutico.
Foto: 
ShutterStock