Veja as recomendações

Protecção articular

Atualizado: 
14/02/2014 - 10:41
A degradação da cartilagem articular provoca uma deficiência da função da articulação, fundamental para o bom funcionamento do aparelho locomotor. Veja as recomendações para a protecção articular.

Os indivíduos com doenças reumáticas têm graus variados de comprometimento nas suas actividades quotidianas, resultando em limitações no seu desempenho e na baixa da auto-estima.

Na osteoartrose, por exemplo, a degradação articular é frequente. É aliás caracterizada como uma doença crónica degenerativa e não inflamatória das articulações. Logo o factor determinante da osteoartrose é o desequilíbrio entre a degradação e a regeneração articular.

A dor é o principal sintoma dos doentes com osteoartrose, com duração e intensidade variáveis. É de carácter impreciso e indefinido e ocorre no início do movimento, embora a em repouso e a dor nocturna possam surgir em estadios mais avançados da doença. À medida que a doença evolui a perda de mobilidade articular é muito frequente.

Assim, o tratamento deve ser multidisciplinar com o intuito de buscar melhora funcional e clínica. Deve incluir tratamento farmacológico como não farmacológico. Este último deve incluir exercícios terapêuticos mas também a adopção de estilo de vida saudável.

Melhore a sua função articular tendo em conta as seguintes recomendações:

1. Mantenha o peso ideal;

2. Alimente-se correctamente, com uma dieta do tipo mediterrânico, rica em vegetais e fruta, mas reduzindo as gorduras e açúcares;
 
3. Pratique exercício físico moderado com regularidade (2 a 3 vezes por semana). O exercício realizado deve estar adaptado a cada indivíduo, à idade e ao estado físico geral, bem como o articular. Se, por um lado, os condrócitos respondem bem ao estímulo mecânico e aumentam a nutrição e reparação da cartilagem, por outro, o exercício mantém a boa massa muscular;

4. Quem já tem artrose deve praticar exercício com moderação e de forma progressiva. O exercício deve sempre ser adaptado ao seu estado articular e muscular. O desporto deve ser escolhido segundo as preferências de quem o pratica, sendo que os tipos de exercício mais recomendáveis para a artrose são a natação, hidroginástica, ginástica de manutenção suave ou bicicleta;

5. No dia-a-dia, use sapatos cómodos com salto baixo e biqueira ampla;

6. Identifique e procure equilibrar defeitos posturais dos joelhos, pés e coluna vertebral, recorrendo, se necessário, à ajuda de ortóteses plantares (palmilhas) - que devem ser moldadas de acordo com o conjunto de alterações encontradas -, ou à ajuda de lentes prismáticas;

7. Adapte a sua casa e o seu local de trabalho às suas condições físicas, fazendo-o de uma forma que lhe permita adoptar posturas mais correctas com menos sobrecargas. Deve poupar, na medida do possível, as articulações, evitando transportar peso em excesso, permanecer em pé durante longos períodos de tempo ou andar prolongadamente em terreno irregular. Procure intervalar os períodos de trabalho mais intenso e repetitivo com curtos períodos de repouso, e evite actividade física intensa e desportos de risco;

8. Nas fases de crise inflamatória articular deve fazer-se repouso relativo articular, podendo ser necessários a descarga com canadiana (colocada do lado da articulação não dolorosa) ou o uso de ortóteses, por exemplo para o joelho (joelheira) ou para as articulações do polegar.

Fonte: 
Portal das doenças reumáticas
Nota: 
As informações e conselhos disponibilizados no Atlas da Saúde não substituem o parecer/opinião do seu Médico e/ou Farmacêutico.
Foto: 
ShutterStock