Saiba quais são

Perturbações da sudação

Atualizado: 
22/05/2019 - 12:38
A transpiração é essencial para a manutenção da temperatura do corpo. Podem, no entanto, existir vários factores que a tornam excessiva ou alterada.
Sudorese

A actividade das glândulas sudoríparas e a transpiração (hidrose) é importante para o organismo, pois controla a temperatura do corpo dentro de determinados limites, e elimina as toxinas através dos poros. A quantidade de transpiração produzida varia de pessoa para pessoa, de acordo com a idade, sexo ou raça, influenciada também por factores endógenos ou exógenos.

Situações como o stress, desequilíbrios hormonais, problemas metabólicos e medicamentos podem estar associados aos transtornos da sudação. É que existem diferentes tipos de transpiração. Ou seja, considera-se hiperhidrose quando há excesso de transpiração; bromidrose quando a transpiração é acompanhada de mau cheiro, anidrose ocorre quando há défice de transpiração e, por fim, a disidrose caracteriza-se pelo aparecimento de erupções cutâneas.

Para evitar as diferentes perturbações da transpiração deve lavar os locais afectados, ensaboando bem e dando preferência a sabonetes anticépticos; secar bem a pele após o banho, especialmente entre os dedos dos pés; trocar as roupas e meias diariamente; evitar o uso de tecidos sintéticos, dando preferência ao algodão; preferir calçados abertos; manter sempre o calçado limpo e evitar deixar a pele húmida muito tempo.

Com mais de 250 mil glândulas sudoríparas, os pés estão entre as partes do corpo que mais transpiram, devido em grande parte ao uso de meias e sapatos. E à partida poderíamos supor que a transpiração é a responsável pelo mau odor mas não é. Até porque a transpiração é basicamente formada de sal e água. O que provoca o mau odor são as bactérias existentes na flora da pele que absorvem a humidade e excretam o excesso, produzindo um forte odor.

Por exemplo, o ambiente húmido que se cria dentro do sapato é favorável ao aparecimento de bactérias que, por sua vez, originam o mau odor. É portanto importante que a higiene não deve incluir apenas a lavagem diária dos pés, sendo preciso secá-los muito bem, principalmente nos espaços interdigitais (entre os dedos), mudar de meias (preferencialmente de algodão) diariamente, alternar o uso de sapatos e sempre que possível, optar pelo uso de sapatos abertos.

Actualmente, existem diversos produtos que podem tratar ou controlar os diferentes tipos de hidroses. Entre eles os cremes hidratantes e/ou anti-transpirantes, e pó talco ou anti-fúngico de aplicação no calçado quando este não está em uso, para absorver parte da humidade gerada durante a sua utilização.

Nos casos mais complicados e de difícil resolução deve consultar um especialista para melhor perceber o que está a causar esse transtorno.

Artigos relacionados

Higiene íntima feminina

Hidratar o nosso corpo

Quando os suores noturnos são sinónimo de doença

Fonte: 
dermatologia.net
Nota: 
As informações e conselhos disponibilizados no Atlas da Saúde não substituem o parecer/opinião do seu Médico e/ou Farmacêutico.
Foto: 
ShutterStock