Necessidade imperiosa

Hidratar o nosso corpo

Com a chegada do calor o nosso corpo passa a ter maiores necessidades de hidratação e reposição de sais minerais. Mas esta necessidade não existe apenas quando a temperatura aumenta ou quando praticamos desporto.

Na verdade mesmo em clima ameno e com pouca actividade física o nosso corpo elimina sempre alguma quantidade de água e sais minerais ao longo do dia.

O corpo pode perder até 100ml de líquidos por hora, o que ao fim de 24 horas se traduz em 2,4l, se a isto juntarmos a perda de sais minerais como o sódio, cloretos e potássio, por aqui vemos a importância de “repor os níveis” ao longo do dia. Perdemos esta quantidade de líquidos e minerais seja através do suor, da pele, ou pelas secreções fisiológicas. Podemos por exemplo perder até 184g de sódio por 100ml de água e isto mesmo sem qualquer actividade física.

Uma desidratação ligeira é suficiente para provocar dores de cabeça, sensação de mau estar geral ou de cansaço, sintomas estes que podem agravar para problemas mais sérios caso a desidratação continue ou se agrave. Uma desidratação grave pode causar problemas renais, cardíacos, respiratórios ou mesmo digestivos.

Os graus de desidratação podem ser:

- Leve (abaixo de 3% do peso corporal perdido),

- Moderado (entre 4 e 5% de peso corporal perdido)

- Grave (acima de 6% de perda).

Num grau de 1% podemos logo ter um pior rendimento nas nossas actividades, recuperação mais lenta e maior risco de males por causa do calor.

A maior percentagem de líquidos que o nosso corpo precisa provém das bebidas e só depois dos alimentos. Na verdade e sendo certo que as necessidades diárias de líquidos variam de pessoa para pessoa e de metabolismo para metabolismo ou de outros factores como a actividade física praticada ou até por factores ambientais, está estipulado que o ser humano deve ingerir entre 2 a 3 litros de líquidos por dia. Valor esse que em Portugal não é estatisticamente respeitado.

Mas será que qualquer bebida serve de igual modo para repor os valores de líquidos e sais minerais do nosso corpo?

Na verdade não. As bebidas isotónicas entre outras, são apenas indicadas quando se perde de 3% ou acima do peso corporal. As bebidas utilizadas aquando da prática de desporto são melhor absorvidas se tiverem alguma concentração de hidratos de carbono. A água diminui a sensação de sede, mas à custa do aumento da produção de urina que nos pode fazer perder mais sais minerais. Bebidas alcoólicas não servem o propósito de hidratação do nosso corpo, tal como a ingestão de café. Refrigerantes podem provocar a distensão abdominal, além de muitos deles estarem “carregados” de açúcares.

Assim a melhor opção é a água. Apesar de forçar a produção de urina que nos pode levar a perder mais sais minerais ao longo do dia, na verdade faz também com que os nossos rins funcionem melhor e que a filtragem do nosso corpo seja feita de uma forma mais adequada. Quanto à maior perda de minerais, podemos contrariá-la com a ingestão de alimentos ricos neste nutriente.

Por norma quando temos sede, esse é já um sinal de desidratação do corpo, por isso não devemos ingerir líquidos apenas quando a sentimos.

Nota: 
As informações e conselhos disponibilizados no Atlas da Saúde não substituem o parecer/opinião do seu Médico e/ou Farmacêutico.
Foto: 
ShutterStock