Medicina

Governo
O Governo vai abrir hoje concurso para contratar 1.234 médicos que terminaram a especialidade nas áreas hospitalar, de medicina geral e familiar e de saúde pública, confirmou o Ministério da Saúde.
Crise económica e insegurança
Em apenas meio ano, e só na região sul, já houve quase tantas inscrições na Ordem como em todo o ano de 2017 no total do país. Quase todos admitem querer fugir à crise económica e à insegurança no Brasil.
Sindicato Independente dos Médicos
Sindicato Independente dos Médicos apresenta propostas ao governo para resolver problema dos médicos sem especialidade. Emergência pré-hospitalar surge logo como uma das soluções, para ajudar também a resolver problemas no INEM.
Assembleia da República
O plenário da Assembleia da República aprovou ontem, por unanimidade, o projeto de lei que estabelece a obrigatoriedade de procedimento concursal para recrutamento dos médicos internos que concluíram com aproveitamento a formação específica.
Diário da República
A autorização para 400 médicos aposentados trabalharem no Serviço Nacional de Saúde em 2018 saiu hoje em Diário da República, abrangendo também todos os contratados desde 2016.
Ordem dos Médicos
O bastonário da Ordem dos Médicos, Miguel Guimarães, afastou ontem, no Porto, a possibilidade de rever o código deontológico e que a ação disciplinar sobre os médicos passe a nula caso o parlamento aprove a despenalização da eutanásia.
Eutanásia
O bastonário da Ordem dos Médicos afirma que a despenalização da eutanásia não obrigaria a mudar o código deontológico dos médicos, ficando os clínicos que a praticassem também despenalizados da parte disciplinar.
Ordem dos médicos
A Ordem dos Médicos decidiu que o Hospital Santa Maria, em Lisboa, fica impedido de formar internos na especialidade de otorrinolaringologia, segundo confirmou o presidente do colégio de especialidade.
Indústria farmacêutica
Ordem dos Médicos diz que Ministério da Saúde entregou formação de quem trabalha nos hospitais e centros de saúde às empresas farmacêuticas.
Manuel Heitor
O ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, quer que Portugal se compare aos melhores do mundo para que, no espaço de 12 anos, desenvolva centros académicos clínicos que sejam, pelo menos, de referência europeia.

Páginas