Os diferentes tipos

Queimaduras

No caso das queimaduras, a atenção imediata pode salvar vidas, portanto é indispensável que se perceba qual o comportamento mais seguro a ter e quais os princípios básicos de primeiros socorros que devem ser dados às vítimas.

 

 

As queimaduras classificam-se quanto à profundidade em 1.º, 2.º e 3.º grau. Além da profundidade, uma queimadura é tanto mais grave quanto maior for a superfície do corpo afectada.

 

Queimaduras de 1º grau

As queimaduras de 1º grau limitam-se à camada superficial da pele. É o caso das queimaduras solares.

Sinais:

·         Vermelhidão de leve a intensa;

·         Dor ao tatear;

·         Pele um pouco inchada.

O que fazer?

·         Arrefecer imediatamente a zona queimada com água fria corrente da torneira por alguns minutos;

·         Aplicar compressas frias e húmidas ou submergir a zona afectada em água fria;

·         Retirar, se possível, qualquer objecto que possa armazenar calor (anéis, colares, brincos, cinto, objectos de metal ou de couro);

·         Proteger a zona queimada com gaze, lenço ou pano limpo;

·         Podem aplicar-se medicamentos sem prescrição médica (pomadas) para ajudar a aliviar a dor e reduzir a inflamação.

Em geral, as queimaduras de primeiro grau curam-se sem nenhum tratamento específico. No entanto, se a queimadura cobrir uma grande área do corpo ou se a vítima for uma criança ou um idoso, deve procurar-se ajuda médica.

Queimaduras de 2º grau
As queimaduras de 2º grau afectam as duas primeiras camadas da pele.

Sinais:

·         Vermelhidão intensa da pele;

·         Dor intensa;

·         Formação de bolhas;

·         Aparência lustrosa devido ao líquido que acumula (pus);

·         Possível perda de partes da pele.

O que fazer?

·         Limpar a parte afectada ou aplicar compressas frias. Continuar este procedimento durante 10 a 15 minutos;

·         Secar com um pano limpo e cobrir com gaze estéril;

·         Elevar braços ou pernas quando queimados;

·         Procurar ajuda médica adicional. Não tentar tratar queimaduras graves se não for um profissional de saúde capacitado.

Queimaduras de 3º grau
Uma queimadura de 3º grau penetra por toda a espessura da pele e destrói os tecidos.

Sinais:

·         Perda de pele;

·         A pouco e pouco, a lesão torna-se indolor (pode acontecer que se sinta dor provocada pelas queimaduras de 1º ou 2º grau que rodeiam as queimaduras de 3º grau);

·         Pele seca e com aparência de couro;

·         A pele pode apresentar-se chamuscada ou com manchas brancas, castanhas ou pretas.

O que fazer?

·         Cobrir ligeiramente a queimadura com uma gaze estéril ou um pano limpo (não usar nenhum material que possa deixar pelo no local da queimadura);

·         Fazer com que a pessoa sinta se tem a cara queimada e tentar detectar problemas de respiração;

·         Elevar a zona queimada acima da cabeça da vítima, se possível;

·         Não colocar uma almofada debaixo da cabeça da vítima se esta estiver recostada e tiver uma via respiratória queimada. Isto pode fechar a via respiratória;

·         Procurar ajuda médica imediata. Não tentar tratar queimaduras graves se não for um profissional de saúde capacitado.

O que não fazer nas queimaduras de 2º e 3º graus:

·         Não furar ou rebentar as bolhas formadas;

·         Não retirar roupa ou substâncias que estejam aderentes;

·         Não realizar o arrefecimento com água pelo risco de infecção devido à perda de pele.

Nunca use nas queimaduras:

·         Pasta de dentes;

·         Manteiga ou margarina;

·         Óleos de qualquer tipo;

·         Pomadas caseiras;

·         Quaisquer outros produtos;

·         Não cobrir com panos secos.

Fonte: 
DGS
Nota: 
As informações e conselhos disponibilizados no Atlas da Saúde não substituem o parecer/opinião do seu Médico e/ou Farmacêutico.
Foto: 
ShutterStock