Direção-Geral da Saúde

Direção-Geral da Saúde
Com o presente Programa, a DGS pretende dar continuidade à visão e missão dos planos e programas que o antecederam.
Direção-Geral da Saúde
A Direção-Geral da Saúde, através do Programa Nacional para a Promoção da Alimentação Saudável, lança um Manual sobre alimentos...
Os diferentes tipos
Gorduras alimentares
No contexto de uma alimentação saudável, as gorduras provenientes de diferentes alimentos são essenciais ao bom funcionamento...
Direção-Geral da Saúde
O Plano Estratégico Nacional de Prevenção e Controlo da Dor, que substituiu o Programa Nacional de Controlo da Dor, foi...
Como fazer?
Lavar os dentes
Escovar os dentes é essencial para a saúde, pois previne o aparecimento da cárie dentária e das doenças das gengivas.
Direção-Geral da Saúde
Um trabalho que traça o perfil da Saúde dos cidadãos residentes no território nacional.
Direção-Geral da Saúde
São cada vez mais os Portugueses interessados em adotar padrões alimentares com quantidades elevadas de vegetais ou...
Conheça quais são
 Direitos e deveres dos doentes em Portugal
O direito à protecção da saúde está consagrado na Constituição da República Portuguesa e assenta num conjunto de valores...
Provocadas pelo frio
As ulcerações provocadas pelo frio ocorrem pela exposição repetida por várias horas a temperaturas baixas. Consiste no...
Recém-nascido de alto risco
Avaliação Oftalmológica
Os riscos de morbilidade ocular nos recém-nascidos podem ser agrupados segundo três níveis: factores de risco, história...

Páginas

INFORMAÇÕES ESSENCIAIS COMPATÍVEIS COM RESUMO DAS CARACTERÍSTICAS DO MEDICAMENTO NOME DO MEDICAMENTO: Microlax, 450 mg/5 ml + 45 mg/5 ml, Solução rectal e Microlax, 270 mg/3 ml + 27 mg/3 ml, Solução rectalCOMPOSIÇÃO QUALITATIVA E QUANTITATIVA: Composição por microclister: Citrato de sódio: 450 mg ou 270 mg; Laurilsulfoacetato de sódio 45 mg ou 27 mg. Excipiente q.b.p.: 5 ml ou 3 ml. FORMA FARMACÊUTICA: Solução rectal (enema). A solução é viscosa, incolor e contém pequenas bolhas de ar incorporadas. INFORMAÇÕES CLÍNICAS – Indicações terapêuticas: Tratamento sintomático da obstipação rectal ou recto-sigmoideia; Encopresis; Obstipação durante a gravidez, obstipação associada ao parto e cirurgia (uso pré e pós­operatório); Preparação do recto e sigmóide para exames endoscópicos. Posologia e modo de administração: Adultos e crianças de idade superior a 3 anos: Administrar o conteúdo de uma bisnaga por dia. Na obstipação marcada pode vir a ser necessária a aplicação do conteúdo de duas bisnagas. Crianças até 3 anos: Na maioria dos casos é suficiente uma bisnaga de Microlax a 270 mg/3 ml + 27 mg/3 ml. Modo e via de administração: 1. Retirar a tampa da cânula (Microlax a 270 mg/3 ml + 27 mg/3 ml) ou quebrar o selo da cânula (Microlax a 450 mg/5 ml + 45 mg/5 ml). 2. Comprimir ligeiramente a bisnaga até aparecer uma gota na extremidade da cânula. 3.Introduzir a cânula no recto. 4.Comprimir completamente a bisnaga. 5.Retirar a cânula, mantendo a bisnaga comprimida. Contra-indicações:Hipersensibilidade às substâncias activas ou a qualquer dos excipientes. Advertências e precauções especiais de utilização: Recomenda-se evitar a utilização de Microlax no caso de pressão hemorroidária, fissuras anais ou rectais e colites hemorrágicas. Interacções medicamentosas e outras formas de interacção: Não foram realizados estudos de interacção. Efeitos indesejáveis: Doenças gastrointestinais: Frequência desconhecida (não pode ser calculado a partir dos dados disponíveis): Como em relação a todos os medicamentos do género, um uso prolongado pode originar sensação de ardor na região anal e excepcionalmente rectites congestivas. DATA DA REVISÃO DO TEXTO: Janeiro de 2009. Para mais informações deverá contactar o titular de Autorização de Introdução no Mercado. Medicamento não Sujeito a Receita Médica.