Saiba porque acontecem

Náuseas e vómitos

As náuseas, também designadas de enjoos, não representam uma doença mas sim um sintoma de uma outra condição que geralmente poderá estar relacionada com o estômago.

As náuseas e os vómitos são provocados pela activação do centro do vómito no cérebro. O vómito é uma das formas mais espectaculares de eliminar do organismo as substâncias nocivas. Pode ser provocado pela ingestão de alimentos, por ter engolido uma substância irritante ou tóxica, ou pela ingestão de alimentos em mau estado.

Algumas pessoas sofrem de náuseas e podem vomitar devido aos movimentos de um barco,  carro ou avião. Os vómitos podem ocorrer durante a gravidez, principalmente nas primeiras semanas e sobretudo pelas manhãs, podendo ser intensos. Muitos fármacos, inclusivamente os anticancerosos (quimioterapia) e os analgésicos opiáceos, como a morfina, podem provocar náuseas e vómitos. A obstrução mecânica do intestino provoca finalmente a expulsão (vómito) dos alimentos e dos líquidos detidos acima da obstrução. Também podem provocar vómitos, irritação ou inflamação do estômago, do intestino ou da vesícula biliar.

Os problemas psicológicos também podem provocar náuseas e vómitos (vómitos psicogénicos). Tais vómitos podem ser intencionais (por exemplo, uma pessoa com bulimia vomita para perder peso). Ou podem ser não intencionais (uma resposta condicionada involuntária, para ter uma vantagem, como evitar ir à escola). Os vómitos psicogénicos também podem ser o resultado de uma situação ameaçadora ou desagradável que provoca ansiedade. Em alguns casos, os factores psicológicos que provocam vómitos dependem da estrutura cultural da pessoa. Por exemplo, em alguns países a maioria das pessoas achará repugnante comer formigas revestidas de chocolate, mas noutras partes do mundo considera-se um requinte. O vómito pode ser uma expressão de hostilidade; por exemplo, quando uma criança vomita durante uma birra. Ou pode ser provocado por um intenso conflito psicológico; por exemplo, uma mulher que queria ter filhos pode vomitar quando se aproxima o aniversário da sua histerectomia (extirpação cirúrgica do útero) ou no dia exacto da mesma.

Sintomas, diagnóstico e tratamento
Antes de os vómitos começarem, costumam ocorrer vómitos secos (espasmos) e uma considerável salivação. Embora durante os vómitos a pessoa normalmente não se sinta bem, no fim a sensação é de alívio.

Para identificar a causa, o médico interroga a pessoa acerca doutros sintomas. Depois, faz análises simples, como uma contagem completa de células sanguíneas e uma análise à urina, para finalmente pedir análises ao sangue mais completas e estudos radiológicos e ecográficos da vesícula biliar, do pâncreas, do estômago ou do intestino.

Se se encontrar uma causa orgânica para os vómitos, começa-se o tratamento. Se o problema tiver uma base psicológica, o tratamento pode consistir apenas em tranquilizar o paciente ou em prescrever-lhe medicação. Podem ser necessárias consultas regulares para ajudar a resolver aspectos complexos. Para suprimir as náuseas, são prescritos fármacos antieméticos.

Fonte: 
Manual Merck
Nota: 
As informações e conselhos disponibilizados no Atlas da Saúde não substituem o parecer/opinião do seu Médico e/ou Farmacêutico.
Foto: 
ShutterStock