Quando a resposta sexual não é satisfatória:

Disfunções sexuais

Atualizado: 
17/09/2014 - 16:19
A maioria das pessoas sente, em alguma fase da sua vida, dificuldades nas relações sexuais. Ao contrário do que se pensa, as disfunções sexuais afectam tanto os homens como as mulheres.
Disfunções sexuais

As disfunções sexuais designam os vários problemas no desenvolvimento da resposta sexual humana, que se evidenciam de maneira persistente ou repetida, impedindo o desfrutar de uma vida sexual satisfatória. Quando estas dificuldades associadas ao funcionamento sexual são ocasionais, habitualmente são normais e não são de grande preocupação. No entanto, quando são persistentes e se mantêm durante muito tempo costumam causar bastante frustração e mal-estar à pessoa que tem essas dificuldades e/ou ao casal que é afectado por elas. Estas dificuldades ou problemas podem incluir, por exemplo, uma falta de interesse pelas actividades sexuais em geral, uma dificuldade de ficar excitado ou de atingir um orgasmo.

Tipo de dificuldades
Embora as alterações que possam ser consideradas como disfunções sexuais sejam várias e de difícil definição, convém classificá-las. Assim, de acordo com as classificações que normalmente regem a sexologia moderna, as disfunções são classificadas consoante o ciclo normal da resposta sexual humana e, dadas as diferenças que esta adopta em ambos os sexos, conforme se trate de problemas específicos da mulher ou do homem.

Ciclo de resposta sexual
A resposta sexual pode ser dividida em várias fases. As dificuldades e os problemas associados às relações sexuais podem ocorrer ao nível de qualquer uma destas fases ou, então, podem estar associados a sensações dolorosas durante a relação sexual.

Fases do ciclo de resposta sexual Descrição
Desejo Consiste em fantasias acerca da actividade sexual e no desejo de actividade sexual.
Excitação Consiste numa sensação subjectiva de prazer sexual acompanhada por modificações fisiológicas correspondentes.
Orgasmo Consiste num pico de prazer sexual, acompanhado da libertação da tensão sexual e da contracção rítmica de músculos e dos órgãos reprodutores.
Resolução Consiste numa sensação generalizada de relaxamento muscular e bem-estar. Durante esta fase os homens não podem ter uma nova erecção e orgasmo durante um período de tempo variável. Ao contrário, a mulher pode ser capaz de responder a uma estimulação adicional, quase imediata.

Disfunções sexuais nas várias fases

Fase do ciclo de resposta afectada Disfunções femininas Disfunções masculinas
Desejo

Perturbação do desejo sexual hipoactivo

Aversão sexual

Perturbação do desejo sexual hipoactivo

Aversão sexual

Excitação Perturbação da excitação sexual na mulher Disfunção eréctil no homem (impotência)
Orgasmo Perturbação do orgasmo na mulher

Perturbação do orgasmo no homem

Ejaculação precoce

Dor

Dispareunia

Vaginismo

Dispareunia

Perturbações do desejo sexual

Perturbação do desejo sexual hipoactivo
Falta ou ausência de fantasias sexuais e desejo de actividade sexual. Normalmente, nota-se que a pessoa tem pensamentos, desejos e impulsos sexuais de forma menos frequente e que não (ou raramente) aproveita as oportunidades de ter actividade sexual. Normalmente, causa acentuado mal-estar ou dificuldade interpessoal.

Aversão Sexual
Caracteriza-se por uma resposta muito negativa à actividade sexual. Na maioria das vezes envolve reacções de ansiedade, medo ou nojo/repulsa em relação à actividade sexual. Como consequência, a pessoa com este tipo de reacção evita a actividade sexual. A aversão pode ocorrer em relação a qualquer tipo de actividade sexual (pode ser generalizada a todos os estímulos sexuais, incluindo beijar e tocar). É mais frequente nas mulheres.

Perturbações da excitação sexual

Disfunção eréctil no homem (impotência)
Incapacidade persistente ou recorrente de ter ou manter uma erecção adequada até completar a actividade sexual. Existem vários padrões: sujeitos que relatam uma incapacidade de obter qualquer erecção desde a primeira experiência sexual; sujeitos que têm uma erecção adequada e perdem-na quando tentam a penetração; sujeitos que têm uma erecção suficientemente firme para a penetração, mas que a perdem antes ou depois de iniciar os movimentos sexuais; alguns homens relatam que são capazes de ter uma erecção com a masturbação ou ao acordar.

Perturbação da excitação sexual na mulher
Incapacidade persistente ou recorrente para atingir ou manter o estado de excitação (a nível fisiológico) até completar a actividade sexual. Mulheres com esta perturbação experienciam pouca ou nenhuma activação subjectiva.

Perturbações do orgasmo

Perturbação do orgasmo na mulher
Atraso persistente ou recorrente, ou ausência de orgasmo a seguir a uma fase de excitação sexual normal.

Perturbação do orgasmo no homem
Atraso persistente ou recorrente, ou ausência de orgasmo a seguir a uma fase de excitação sexual normal.

Ejaculação precoce
Início persistente e recorrente do orgasmo e ejaculação com estimulação sexual mínima, antes, durante ou imediatamente após a penetração e antes que a pessoa o deseje.

Perturbações de dor sexual

Dispareunia
Dor genital que se associa à actividade sexual. É mais habitual que ocorra durante a penetração, no entanto também pode ocorrer antes ou depois da actividade sexual.

Vaginismo
Contracção involuntária, recorrente ou persistente do terço externo da vagina quando se tenta a penetração vaginal com o pénis, dedo, tampão ou espéculo.

Fonte: 
GAPsi - Gabinete de Apoio Psicopedagógico - Faculdade de Ciências
medipedia.pt
Nota: 
As informações e conselhos disponibilizados no Atlas da Saúde não substituem o parecer/opinião do seu Médico e/ou Farmacêutico.
Foto: 
ShutterStock