Doença neurodegenerativa

O que é a Demência de Corpos de Levy?

Atualizado: 
11/11/2019 - 10:23
Embora os sintomas se assemelhem aos da doença de Alzheimer, a Demência de Corpos de Levy apresenta ainda traços comuns à doença de Parkinson, manifestando-se com tremores, rigidez muscular ou perda de equilíbrio. Mais comum entre o sexo masculino, a sua progressão é mais rápida do que na Doença de Alzheimer.
Idoso de perfil

Apesar de pouco compreendida e frequentemente subdiagnosticada, a Demência de Corpos de Levy é uma das principais causas de demência. E embora as suas manifestações clínicas se assemelhem às da doença de Alzheimer e, tal como esta, resultar da degeneração e morte das células nervosas do cérebro, ela distingue-se, no entanto, pela presença de pequenas estruturas esféricas anormais, denominadas por corpos de Levy, dentro das células nervosas. Por outro lado, embora os corpos de Levy também estejam presentes na demência da doença de Parkinson, motivo pelo qual estas duas entidades também partilham alguns traços comuns, eles formam-se em áreas do cérebro distintas. Enquanto na demência de Corpos de Levy, estes se formam ao longo da camada mais externa do cérebro – córtex cerebral – responsável pelo pensamento, percepção, uso e compreensão da linguagem, na doença de Parkinson, os corpos de Levy formam-se no fundo do tronco cerebral afetando as funções motoras e sensitivas.

Ainda não existe uma causa conhecida para este tipo de demência e também não foram identificados quaisquer fatores de risco. Embora se lancem inúmeras hipóteses, entre elas a possibilidade de ser provocada por uma mutação genética, não existe qualquer evidência de que esta doença possa ser hereditária.

Dadas as semelhanças entre a Demência de Corpos de Levy e a Doença de Alzheimer, só recentemente foi aceite como sendo uma doença distinta. E embora possa ocorrer sozinha, pode desenvolver-se simultaneamente na doença de Alzheimer ou na demência Vascular. Há casos, ainda que pode ser difícil distingui-la da Doença de Parkinson, sendo que alguns destes doentes desenvolvem uma demência semelhante à de Corpos de Levy.

Por se tratar de uma doença complexa, ela é, muitas vezes, mal compreendida e nem sempre o seu diagnóstico é fácil.

Para ser identificada, é necessário realizar-se uma história detalhada do padrão de sintomas e ir excluindo outros tipos demência. Por outro lado, embora o exame imagiológico possa revelar uma degeneração cerebral, os corpos de Levy só podem ser identificados pela análise do tecido cerebral, após a morte.

Quais os principais sintomas?

Os sintomas da Demência de Corpos de Levy são muito semelhantes aos da doença de Alzheimer e incluem:

  • Perda de memória
  • Desorientação ou confusão extrema
  • Dificuldades de atenção e concentração

No entanto, acrescem outros sintomas cardinais necessários para o seu diagnóstico (pelo menos dois dos seguintes têm de estar presentes):

  • Alucinações visuais
  • Tremores e rigidez muscular (similar à observada na doença de Parkinson)
  • Flutuação do estado mental (a pessoa apresenta-se lúcida e orientada em alguns momentos e confusa e desorientada noutros. Esta flutuação ocorre tipicamente em períodos de horas ou de minutos).

Estima-se ainda que mais de metade das pessoas com este tipo de demência apresenta delírios complexos e bizarros. E ao contrário do que seria de esperar, nestes casos, a medicação antipsicótica em vez de aliviar os sintomas, agrava-os e apresenta graves efeitos colaterais.

No que diz respeito ao seu tratamento, e tratando-se esta de uma doença complexa sem cura, este deverá ser bem ponderado e supervisionado por especialistas, avaliando se os seus benefícios superam os riscos.

Sabe-se, no entanto, que alguns medicamentos utilizados para tratar a doença de Alzheimer, como a rivastigmina (um inibidor da colinesterase), podem trazer alguns benefícios para alguns destes doentes.

Mais comum nos homens, esta doença apresenta uma progressão muito rápida, estimando-se que, após o aparecimento dos sintomas, as pessoas vivam entre 6 a 12 anos.

Artigos relacionados

Doença de Parkinson: sintomas e tratamento

Fases da doença de Alzheimer

Doença de Alzheimer: 10 sinais de alerta

Autor: 
Sofia Esteves dos Santos
Fonte: 
Alzheimer Portugal
Manuais MSD
Nota: 
As informações e conselhos disponibilizados no Atlas da Saúde não substituem o parecer/opinião do seu Médico, Enfermeiro, Farmacêutico e/ou Nutricionista.
Foto: 
Pixabay