Arte ou um risco para a saúde?

Tatuagens & Piercings

As tatuagens e piercings são uma opção pessoal e podem ser vistos de várias formas. Para uns é uma forma de marcar um estilo, para outros uma necessidade de querer gravar algo importante, ou então um simples prazer de enfeitar o corpo. No entanto, há que ter em conta que, no que diz respeito às tatuagens, é algo definitivo e não deve deixar-se que um impulso se sobreponha à razão. Ambas as artes têm riscos para a saúde, que devem ser tidos em conta antes da tomada de uma decisão definitiva.
Tatuagens e piercings

Da aplicação de uma tatuagem ou de um piercing pode advir uma alergia ao material, infeções cutâneas localizadas e risco de contração de hepatite B e C ou HIV (se o material não for esterilizado). Nos piercings, em particular, existem riscos de traumatismos e atingimento de nervos relevantes (se o profissional não tiver conhecimentos mínimos de anatomia), hemorragias (principalmente nos piercings orais e genitais), dentes e gengivas danificadas e alterações nas funções normais da boca (nos piercings orais), alterações do fluxo urinário (nos genitais) e endocardites. Devido à alta vascularização da língua, este é um local muito suscetível a hemorragias na aplicação de um piercing.

Os cidadãos com contraindicação para fazer tatuagens são todos aqueles que tenham o sistema imunitário debilitado, que tenham alterações nos seus valores hematológicos, que tenham doenças de pele (em especial psoríase), que tenham alergia a pigmentos de tinta e metal, cidadãos com epilepsia ou hemofílicos e cidadãos que não tenham a vacina contra o tétano atualizada. Todo o cidadão deve ter a noção de que se fizer uma tatuagem ou se aplicar um piercing não pode doar sangue durante um ano, devido ao risco de incubação de qualquer tipo de infeção sanguínea.

Cuidados?…muitos antes de fazer
Antes de se fazer um piercing ou uma tatuagem o cidadão comum deve ter em conta vários aspetos preventivos, tais como:

- verificar a credibilidade profissional da loja e dos seus profissionais;

- pedir para visitar a loja e verificar se o local é arejado, limpo, iluminado e se possui sala de esterilização;

- ser questionado pelo profissional sobre situação de infeções atuais, problemas de saúde e atualização de vacina do tétano;

- ser informado pelo profissional sobre riscos e cuidados pós-técnica;

- observar se o profissional usa luvas diferentes para cada procedimento e se abre as agulhas, tubos de tinta e todo o material envolvido (bandejas e recipientes) de pacotes fechados e esterilizados, e se as agulhas são destruídas em frente ao cliente.

Após fazer uma tatuagem ou colocar um piercing há que ter em conta determinados cuidados para evitar infeções indesejadas.

Depois de fazer?...muitos cuidados para evitar infeções
Como tal, após colocar um piercing o cidadão deve evitar coçar o local de aplicação, limpar diariamente com soro fisiológico (higienizando sempre as suas mãos), evitar, durante a cicatrização, banhos de mar ou de piscina e exposição ao sol. No caso dos piercings orais deve lavar os dentes com antissético sem álcool após beber, comer ou fumar, e evitar beber bebidas alcoólicas e comer comidas picantes. Relativamente aos piercings genitais deve evitar-se a relação sexual até á cicatrização (entre 4 a 12 semanas, dependendo do local da aplicação), e no que diz respeito aos piercings faciais, deve evitar-se a colocação de maquilhagem.

Após a execução de uma tatuagem o cidadão deverá manter o curativo durante 24 horas. Após remover o curativo deve lavar a pele 2 a 3 vezes por dia com água e sabão neutro e secar sem esfregar (se formar crosta esta não deve ser removida), deve aplicar creme hidratante e cicatrizante (sem perfumes), vestir roupa larga e sem fibras sintéticas para evitar o traumatismo e a irritação da pele.

Em ambas as situações, no caso de verificar sinais de infeção evidentes no local (dor, rubor, calor ou drenagem de qualquer tipo de líquido) deve dirigir-se de imediato ao seu médico assistente.

Tendo em conta as palavras de Pitágoras “antes de fazer alguma coisa, pense, quando achar que já pode fazê-la, pense novamente”! Ponderação e noção dos risco acima de tudo!

Ângela Quinteiro - Enfermeira Especialista em Saúde Infantil e Pediatria, a exercer na USF Viriato, em Viseu

Enfermeira Ângela Quinteiro
Nota: 
As informações e conselhos disponibilizados no Atlas da Saúde não substituem o parecer/opinião do seu Médico e/ou Farmacêutico.
Foto: 
Francisco Fontes