Como higienizar?

Próteses Dentárias

Existem diferentes tipos de próteses dentárias, em diferentes materiais e diferentes formatos. Para evitar a sua deterioração e algumas complicações orais, é necessário o mesmo cuidado diário de higiene oral que uma pessoa que não seja portadora de qualquer tipo de prótese deve ter.
Limpar Prótese Dentária

 

Conforme o tipo de prótese dentária que se utilize, o modo de limpeza é diferente. Os padrões de regularidade de limpeza da prótese devem, no entanto, ser iguais ao da escovagem normal dos dentes ou seja, no mínimo duas vezes por dia.

 

Como limpar Próteses Removíveis?

Tal como o nome indica, a prótese removível pode ser retirada da boca o que permite uma higienização bastante simples e eficaz.

Cuidados a ter para limpar a sua prótese removível:

  • Pode utilizar uma escova de dentes normal em combinação com um dentífrico normal também;
  • Tenha muita atenção quando retira a prótese para a limpar na casa de banho, pois o facto de estar molhada e escorregadia pode provocar a sua queda e consequente fractura;
  • Siga sempre o mesmo critério de escovagem garantindo que todas as zonas ficam completamente limpas;
  • Após o processo de escovagem passe a prótese por água para retirar o dentífrico;
  • No caso de ser desdentado parcial ou total, deve também fazer a sua própria higiene dos dentes e gengivas;
  • Para aliviar um pouco os tecidos onde a prótese é suportada, pode fazer uma pequena massagem com os dedos ou utilizar uma escova mais suave.
  • Evite dormir com a prótese e coloque-a sempre num recipiente com água onde pode adicionar um produto efervescente próprio para ajudar à higienização.

Como limpar Próteses Fixas?

As próteses fixas são isso mesmo, fixas e sem possibilidade de serem retiradas da boca para serem higienizadas, logo requerem outros cuidados especiais.

Cuidados a ter para limpar a sua prótese fixa:

  • Os cuidados a ter neste tipo de casos são bastante semelhantes ao da higiene oral de alguém que tenha a sua dentição natural, sendo exepção os casos em que existem as chamadas “pontes”, pois têm elementos suspensos o que dificulta a passagem do fio dentário. Nestes casos poderá recorrer-se de escovilhões ou utilizar um fio dentário com uma ponta mais dura de modo a conseguir introduzi-lo nos espaços interdentários.

É um facto que as próteses podem durar mais ou menos tempo conforme o tipo de material em que foram fabricadas, contudo se os cuidados não forem regulares nem os adequados, corre-se o risco de reduzir drasticamente o tempo de vida dos materiais, sendo necessária a sua substituição.

Nota: 
As informações e conselhos disponibilizados no Atlas da Saúde não substituem o parecer/opinião do seu Médico e/ou Farmacêutico.
Foto: 
ShutterStock