No Porto

Fórum Norte Yoga celebra Dia da Felicidade com dicas para produzir melhor

O fórum Norte Yoga 2018 arranca no Porto na próxima sexta-feira e o objetivo é dar sugestões e conselhos às empresas e instituições para promoverem a produtividade junto dos colaboradores com base em sentimentos de felicidade.

“É preciso interagir com amor. (…) Dirigir é amar”, defende Catarina Ferreira, presidente da Federação Regional do Ioga do Norte, a entidade que está a organizar o Norte Yoga 2018, um fórum sobre as boas práticas que podem ser incluídas nas instituições e empresas para promover produtividade, excelência e felicidade, e que vai decorrer na próxima sexta-feira e no sábado, na cidade do Porto, no âmbito das celebrações do Dia Internacional da Felicidade (20 de março).

Catarina Ferreira explica que aulas de ioga para executivos, ginástica à hora de almoço ou uma ‘app’ no telemóvel que conte os passos diários promovendo a atividade física junto dos colaboradores são algumas dicas que as cerca de 20 empresas e instituições que participam no Norte Yoga 2018 vão partilhar com outras congéneres para uma melhor e maior produtividade com felicidade.

“Produzir sem ter colaboradores felizes e sem ter uma preocupação com o ambiente, não vai levar a grande lugar”, diz Catarina Ferreira, considerando que este fórum é “a semente” e “tem sido a semente de uma mudança” com o objetivo de tornar as empresas portuguesas do Norte e da Galiza (Espanha) “mais produtivas, mas produzindo com excelência, tendo em conta os seus recursos humanos e o Planeta”.

Para Catarina Ferreira a “felicidade e bem-estar é um desafio urgente”, enumerando que o fórum Norte Yoga vai ser marcado por palestras sobre como conseguir aumentar a produtividade, a importância de saber liderar, ou como fazer uma cidade feliz.

O elemento de ligação no Norte Yoga é o ioga, explica Catarina Ferreira, mas o mais importante é a partilha de ideias e experiências para ajudar a ter bons resultados com os colaboradores.

“O ioga tem ferramentas que ajudam à concentração, ao combate ao stresse, que é fonte de doença e de tensão e de muitas vezes de infelicidade dentro das empresas e fora. O ioga ensina as pessoas a colaborarem e a interagirem não competitivamente, mas de forma colaborativa, o que também vai ajudar a que as instituições, se tiverem equipas motivadas, felizes, tem melhores resultados”, acrescenta.

O Norte Yoga 2018 é organizado pela Confederação Portuguesa do Ioga, com o apoio da Universidade do Porto e, este ano, vai oferecer uma aula de ioga para executivos numa sala com mais de 100 lugares.

O evento arranca na sexta-feira, pelas 08:00, no Auditório Sonae da Porto Business School, no Porto, com a presidente da Federação Regional do Ioga do Norte, Ramon O’Callaghan, da Porto Business School, e Paulo de Almeida, presidente da Associação Empresarial de Portugal, na sessão de abertura.

O presidente da Câmara Municipal de Braga, Ricardo Rio, fala pelas 10:30 de sexta-feira sobre o projeto em marcha “Braga cidade feliz”, e o responsável pela Industria 4.0 da Bosh Car Multimédia Portugal, Francisco Duarte, apresenta pelas 11:30 uma palestra sobre “Homens e as Máquinas na Transformação Digital das Organizações”.

O evento Norte Yoga 2018, de participação gratuita, conta com 20 empresas e instituições na edição deste ano, designadamente as câmaras de Braga e Vila do Conde, AEP, Altronix, AMF Shoes, Aveleda, Bosch Car Multimedia, Confederação Portuguesa do Yoga, Corticeira Amorim, Hilti Portugal, Infineon, Instituto Português de Oncologia, Liga Portuguesa Contra o Cancro, Lightbox, Ordem dos Notários, Porto Business School, PwC Portugal, Sonae e Universidades do Minho e Porto.

O Norte Yoga é organizado pela Federação Regional do Yoga do Norte, com a coorganização da Confederação Portuguesa do Yoga e o apoio da Porto Business School e da Câmara Municipal do Porto, destinando-se aos colaboradores das empresas e instituições públicas da região Norte e Galiza.

 

Fonte: 
LUSA
Nota: 
As informações e conselhos disponibilizados no Atlas da Saúde não substituem o parecer/opinião do seu Médico, Enfermeiro, Farmacêutico e/ou Nutricionista.
Foto: 
ShutterStock

INFORMAÇÕES ESSENCIAIS COMPATÍVEIS COM RESUMO DAS CARACTERÍSTICAS DO MEDICAMENTO NOME DO MEDICAMENTO: Microlax, 450 mg/5 ml + 45 mg/5 ml, Solução rectal e Microlax, 270 mg/3 ml + 27 mg/3 ml, Solução rectalCOMPOSIÇÃO QUALITATIVA E QUANTITATIVA: Composição por microclister: Citrato de sódio: 450 mg ou 270 mg; Laurilsulfoacetato de sódio 45 mg ou 27 mg. Excipiente q.b.p.: 5 ml ou 3 ml. FORMA FARMACÊUTICA: Solução rectal (enema). A solução é viscosa, incolor e contém pequenas bolhas de ar incorporadas. INFORMAÇÕES CLÍNICAS – Indicações terapêuticas: Tratamento sintomático da obstipação rectal ou recto-sigmoideia; Encopresis; Obstipação durante a gravidez, obstipação associada ao parto e cirurgia (uso pré e pós­operatório); Preparação do recto e sigmóide para exames endoscópicos. Posologia e modo de administração: Adultos e crianças de idade superior a 3 anos: Administrar o conteúdo de uma bisnaga por dia. Na obstipação marcada pode vir a ser necessária a aplicação do conteúdo de duas bisnagas. Crianças até 3 anos: Na maioria dos casos é suficiente uma bisnaga de Microlax a 270 mg/3 ml + 27 mg/3 ml. Modo e via de administração: 1. Retirar a tampa da cânula (Microlax a 270 mg/3 ml + 27 mg/3 ml) ou quebrar o selo da cânula (Microlax a 450 mg/5 ml + 45 mg/5 ml). 2. Comprimir ligeiramente a bisnaga até aparecer uma gota na extremidade da cânula. 3.Introduzir a cânula no recto. 4.Comprimir completamente a bisnaga. 5.Retirar a cânula, mantendo a bisnaga comprimida. Contra-indicações:Hipersensibilidade às substâncias activas ou a qualquer dos excipientes. Advertências e precauções especiais de utilização: Recomenda-se evitar a utilização de Microlax no caso de pressão hemorroidária, fissuras anais ou rectais e colites hemorrágicas. Interacções medicamentosas e outras formas de interacção: Não foram realizados estudos de interacção. Efeitos indesejáveis: Doenças gastrointestinais: Frequência desconhecida (não pode ser calculado a partir dos dados disponíveis): Como em relação a todos os medicamentos do género, um uso prolongado pode originar sensação de ardor na região anal e excepcionalmente rectites congestivas. DATA DA REVISÃO DO TEXTO: Janeiro de 2009. Para mais informações deverá contactar o titular de Autorização de Introdução no Mercado. Medicamento não Sujeito a Receita Médica.