Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra

Primeiro serviço de medicina intensiva foi implementado há 60 anos

O Serviço de Medicina Intensiva (SMI) do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC) completa, este mês, 60 anos de existência.

A efeméride vai ser assinalada no  17 de janeiro, no auditório do CHUC, pelas 16 horas.

De acordo com Paulo Martins, responsável do serviço, este “foi o primeiro serviço de medicina intensiva a ser implementado no país e um dos primeiros da península ibérica” tendo sido pioneiro “não só na implementação de técnicas como no desenvolvimento de modelos organizativos nos quais assentam hoje os modernos serviços de medicina intensiva, influenciando a evolução destes serviços tanto a nível nacional quanto internacional”.

“O seu grau de diferenciação e multidisciplinaridade concorre também para que o hospital onde se insere seja centro de referência na sua região para múltiplas patologias, contribuindo, deste modo, para que o CHUC seja o Centro Hospitalar líder nacional no processo de doação de órgãos”, a acrescenta o responsável.  

De acordo com o CHUC, o Serviço de Medicina Intensiva conta atualmente com 29 camas de nível III, possui nos seus quadros 21 médicos intensivistas  e 109 enfermeiros, internando um total de 700 doentes por ano com patologia médica, cirúrgica e traumatológica.

 

Fonte: 
CHUC
Nota: 
As informações e conselhos disponibilizados no Atlas da Saúde não substituem o parecer/opinião do seu Médico, Enfermeiro, Farmacêutico e/ou Nutricionista.
Foto: 
Pixabay