Perguntas e respostas com a Nutricionista Maria João Campos

A importância de um maior conhecimento sobre o sumo de laranja 100%

Atualizado: 
02/10/2019 - 10:57
Têm vindo a ser revelados novos dados sobre o valor nutricional do sumo de laranja 100%, rico em vitaminas, minerais e outros compostos bioativos, como os polifenóis. Com a ajuda da nutricionista Maria João Campos iremos perceber quais os novos factos apresentados pelos estudos mais recentes e o tipo de interações que os sumos de fruta 100%, nomeadamente o sumo de laranja, podem ter na saúde metabólica dos consumidores.

Para além da vitamina C, que outro tipo de nutrientes podemos encontrar no sumo de laranja 100%?

Curiosamente, o sumo de laranja 100% é uma das poucas fontes naturalmente ricas em hesperidina que é um polifenol que existe na casca branca e na membrana das frutas cítricas. Estudos recentes1 demonstram que a hesperidina e os seus metabolitos apresentam características anti-inflamatórias e podem ter impacto favorável sobre a função microvascular humana (elasticidade e tonicidade dos vasos sanguíneos). Normalmente, 100 ml de sumo de laranja fornecem aproximadamente 52 mg de hesperidina, ou numa porção maior, 150 ml fornecem aproximadamente 78 mg.

No caso do sumo de laranja 100%, quais os três principais nutrientes com interação no

normal funcionamento da saúde metabólica?

Tem sido correntemente evidenciado que o sumo de laranja 100% é um bom fornecedor de vitamina C mas também de folato e potássio. Estes micronutrientes estão presentes em teores que permitem fazer alegações nutricionais. De acordo com as alegações autorizadas pela União Europeia2 podemos afirmar que:

A Vitamina C

Aumenta a absorção de ferro e contribui para o normal funcionamento do sistema imunitário; para além disso, ajuda a proteger as células do stress oxidativo e contribui para a redução do cansaço e da fadiga;

O Folato

Ajuda à normalização da função psicológica e contribui para o normal funcionamento do  sistema imunitário; ajuda ainda a reduzir o cansaço e a fadiga;

O Potássio

Contribui para a manutenção de uma pressão arterial normal, para o normal funcionamento dos músculos e do sistema nervoso central;

Persistem ainda algumas dúvidas sobre o processo de pasteurização e embalamento do sumo de laranja 100%. Neste caso, o valor nutricional desta bebida mantém-se estável?

Efetivamente persiste ainda alguma confusão sobre o processo de produção do sumo de laranja 100% e o seu teor de nutrientes nas fases de produção e embalamento. Quem já teve oportunidade de acompanhar a produção de sumo de laranja 100%, verifica que se trata de um processo muito semelhante ao que se verifica em nossas casas. De forma muito simplista podemos dizer que esprememos a laranja e obtemos o sumo que é sujeito a um tratamento térmico (tal como acontece com o leite) mas que permite conservar o seu valor nutricional.

Um estudo recente3 confirma que os níveis de vitamina C nos sumos de laranja 100% encontram-se bem acima do nível legal estabelecido de 12 mg por 100 ml, mesmo após uma refrigeração de 56 dias. A hesperidina é ainda mais resistente à degradação pelo oxigénio ou pela temperatura do que a vitamina C4. Isto confirma que o sumo de laranja 100% espremido na hora ou embalado continua a conter uma matriz nutritiva complexa que é relevante para a saúde.

O que é verdadeiramente um sumo de fruta 100%? Significa que nada mais é adicionado ao sumo?

Os sumos de fruta 100% são sumos de fruta espremida, obtidos a partir da extração do sumo da fruta, sem qualquer adição de açúcar ou conservantes, tal como determina a regulamentação europeia5. Os sumos de fruta 100% são apenas fruta e nada mais, com uma composição nutricional e energética muito semelhante à fruta que lhe dá origem. Assim, por exemplo, quando um rótulo indica “Sumo de laranja 100%”, apenas sumo de laranja puro feito de laranjas inteiras se encontrará dentro da embalagem. As vitaminas, os minerais, o teor de água e os açúcares naturais refletirão o que havia nas frutas originais usadas para fazer o sumo.

*A nutricionista Maria João Campos colabora com o programa Fruit Juice Matters da AIJN – Associação Europeia das Indústrias de Sumos de Fruta. Todos os esforços foram assegurados para garantir que as informações contidas neste artigo são confiáveis. A informação destina-se a profissionais de saúde e não constitui aconselhamento dietético.

Referências bibliográficas
Morand C et al. (2011) Hesperidin contributes to the vascular protective effects of orange juice: a randomized crossover study in healthy volunteers. Am J Clin Nutr 93: 73–80.
http://ec.europa.eu/food/safety/labelling_nutrition/claims/register/public/?event=register.home
Kindly provided by Dr Mari Cruz Arcas, AMC, Murcia, Spain.
Klimczak I et al. (2007) Effect of storage on the content of polyphenols, vitamin C and the antioxidant activity of orange juices. J Food Compos Anal 20: 313-322.
European Parliament and of the Council (2012) Fruit juice directive. http://eurlex.europa.eu/LexUriServ/LexUriServ.do?uri=OJ:L:2012:115:0001:0011:EN:PDF

 

Autor: 
Pixabay
Fonte: 
Loyal Advisory
Nota: 
As informações e conselhos disponibilizados no Atlas da Saúde não substituem o parecer/opinião do seu Médico, Enfermeiro, Farmacêutico e/ou Nutricionista.