O que é?

Diabetes autoimune latente do adulto

Atualizado: 
09/03/2020 - 14:56
Atinge cerca de 2% dos doentes diagnosticados com Diabetes tipo 2, mas ao contrário desta, que resulta da resistência à insulina, a Diabetes autoimune latente do adulto (ou tipo LADA) ocorre porque o pâncreas deixa de produzir insulina na quantidade adequada.

A diabetes tipo LADA – do inglês Latent Autoimmune Diabetes in Adults – é uma forma de diabetes autoimune de progressão lenta que, tal como a diabetes tipo 1, se caracteriza pela presença de níveis inadequados ou insuficientes de insulina em resultado da destruição das células Beta (as células responsáveis pela produção de insulina no nosso corpo).

No entanto, ao contrário do que acontece na Diabetes tipo 1, que leva à necessidade de administração de insulina desde o início do diagnóstico, este tipo pouco conhecido e, muitas vezes, mal diagnosticado da doença pode ser controlado com recurso a terapêutica oral durante vários meses ou até anos.

Por outro lado, enquanto a Diabetes tipo 1 tem início ainda na infância ou durante a adolescência, a Diabetes tipo LADA atinge o adulto jovem, entre os 25 e os 40 anos de idade. E mais: habitualmente estes doentes não apresentam fatores de risco como hipertensão arterial ou sobrepeso.

Graças a estas particularidades, admite-se que muitos doentes possam ser diagnosticados com Diabetes tipo 2 erradamente, sobretudo nos casos em que há história familiar da doença ou de obesidade, ainda que estes possam ser magros e fisicamente ativos.

Tendo em conta estes aspecto, parece não haver ainda um consenso quanto à sua classificação: é que, se para alguns especialistas este tipo de diabetes não é um tipo autónomo da doença, mas sim um subtipo da diabetes tipo 1, sendo designada, muitas vezes, de diabetes tipo 1.5; para outros a LADA ocorre em continuidade ficando entre a diabetes tipo 1 e tipo 2, uma vez que partilha características genéticas de ambos os tipos.

Como é feito o seu diagnóstico?

Admitindo que mais de 50% das pessoas diagnosticadas com diabetes tipo 2 não relacionada com obesidade podem ter LADA, o seu diagnóstico carece de uma investigação mais profunda, nomeadamente, na pesquisa de determinados anticorpos, como é o caso dos anticorpos anti glutamato descarboxílase (GADA).

A diabetes autoimune latente em adultos pode ser controlada, inicialmente, com alguns cuidados alimentares – sabe-se, por exemplo, que estes doentes beneficiam de uma restrição calórica -, prática de exercício físico e, em alguns casos, com medicamentos orais. No entanto, à medida que o organismo perde a sua capacidade de produzir insulina, será necessário recorrer à reposição desta hormona.

Autor: 
Sofia Esteves dos Santos
Fonte: 
Mayo Clinic; MSD Manuals
Nota: 
As informações e conselhos disponibilizados no Atlas da Saúde não substituem o parecer/opinião do seu Médico, Enfermeiro, Farmacêutico e/ou Nutricionista.
Foto: 
Pixabay