Opinião

Implantes mamários B-Lite: a mais avançada tecnologia dos últimos 30 anos

Atualizado: 
07/02/2019 - 16:29
Quando se fala em mamoplastia de aumento, a escolha dos implantes é uma questão de elevada importância. Existem no mercado implantes de várias marcas, de diferentes tamanhos, formas e texturas. Mas a revolução no sector deu-se com o desenvolvimento dos implantes B-Lite, 30% mais leves que os tradicionais e com vantagens nos resultados.

A mamoplastia de aumento é a cirurgia estética mais procurada pelas mulheres em todo o mundo. Segundo os dados da International Society of Aesthetic Plastic Surgery relativos a 2017, a mamoplastia de aumento foi realizada por mais de 1 milhão e 600 mil mulheres.

Uma das questões mais frequentes da mulher, é qual o tipo de implante que deve escolher. Esta dúvida coloca-se devido à grande variedade de implantes mamários existentes, mas é importante uma escolha adequada pois esta interfere no resultado final da mamoplastia de aumento e na durabilidade do resultado.

Não é à toa que a investigação médica trabalha continuamente no aperfeiçoamento dos implantes mamários, tudo para proporcionar melhores resultados e diminuir o índice de complicações a longo prazo. E o resultado foi os implantes mamários B-Lite, a mais avançada tecnologia dos últimos 30 anos. Segundo os investigadores este tipo de implante foi desenvolvido para superar as limitações dos implantes mamários convencionais no que se refere à tensão gravitacional. Ou seja, às próteses B-Lite foi aplicada tecnologia inovadora para se tornarem muito mais leves, aumentando assim a comodidade das mulheres, conseguir resultados mais duradouros e diminuir o índice de complicações a médio-longo prazo.

O que são os implantes B-Lite

Os implantes B-Lite foram desenvolvidos por uma equipa de cirurgiões plásticos, químicos, biólogos, cientistas e engenheiros que colaboraram para revolucionar a experiência da mamoplastia de aumento.

Os B-Lite são atualmente os implantes mamários mais leves que existem a nível mundial e apesar de relativamente recentes, já são utilizados em diversos países com elevado êxito e aceitação. Em Portugal, fomos dos primeiros a disponibilizar os implantes B-Lite às nossas pacientes. Conseguem ser até 30% mais leves do que os implantes convencionais, uma vez que combinam materiais clinicamente comprovados para proporcionarem resistência, um toque natural e o tamanho certo sem a carga de peso adicional.

A B-Lite é uma prótese coberta de silicone, assim como ocorre com os modelos tradicionais. A diferença, porém, está no interior. Enquanto as próteses tradicionais contêm apenas gel de silicone, a B-Lite possui, além do silicone, microesferas de B-Lite, material que lhe confere a considerável redução no peso. Este gel exclusivo e patenteado B-Lite é composto por microesferas de boro silicato inerte, de elevada pureza e ocas, frequentemente usadas pela NASA como uma solução de preenchimento leve, mas muito resistente.

Diferença entre os implantes B-Lite e os implantes convencionais

Se olharmos e compararmos uma prótese B-Lite com uma prótese de silicone tradicional, é possível que não notemos grandes diferenças. No entanto, se pegarmos em cada prótese com as mãos, a coisa muda. A prótese B-Lite chega a ser até 30% mais leve. Esta leveza traduz-se num grande número de vantagens para as mulheres que decidem aumentar os seios com estes implantes de última geração. No que toca à cirurgia propriamente dita, não há diferença nas técnicas cirúrgicas utilizadas, independentemente dos implantes escolhidos. O mesmo se aplica aos cuidados pré e pós operatórios. Também ao nível de segurança, ambos os tipos de próteses são seguros, devidamente investigados e testados e disponíveis numa ampla variedade de formas, tamanhos e texturas para se adaptar às necessidades e desejos de cada paciente. A única mas grande diferença está no peso dos implantes.

Principais vantagens dos B-Lite

As vantagens destes novos implantes são várias, a começar pela leveza. Ao se tratar de uma prótese mais leve, os tecidos do peito ficam submetidos a menos stresse o que contribui para que a mama sofra menos com o peso e, consequentemente, ocorra menor grau de flacidez e descaimento com o passar dos anos. Esta é uma grande vantagem tendo em conta que o tecido mamário é similar a uma goma elástica, ou seja, uma vez distendido, já não volta à posição original. Por consequência, uma mama que não esteja sujeita a tanto peso e que a pele não sofra tanto com a flacidez, os resultados serão mais duradouros e a possibilidade de complicações a longo prazo será menor. Por outro lado, a característica da leveza permite que haja especial indicação de utilização nas mulheres que têm problemas nas costas ou ainda nas mulheres que praticam desporto com assiduidade ou de alta competição.

A reter:

  1. Última geração de implantes
  2. A mais avançada tecnologia dos últimos 30 anos
  3. 30% mais leves
  4. Menos pressão
  5. Menor flacidez e descaimento
  6. Menor índice de complicações a longo prazo
  7. Resultados mais duradouros

Dra. Luísa Magalhães Ramos - especialista em cirurgia plástica reconstrutiva e estética (Clínica de Cirurgia Plástica LMR)
Nota: 
As informações e conselhos disponibilizados no Atlas da Saúde não substituem o parecer/opinião do seu Médico, Enfermeiro, Farmacêutico e/ou Nutricionista.
Foto: 
ShutterStock