Abcessos cutâneos

Os abcessos cutâneos são manifestações purulentas, que surgem na pele, causadas por uma infecção bacteriana. Isto acontece quando, uma lesão cutânea menor permite que as bactérias normalmente presentes na pele penetrem e causem uma infecção. Assim, um abcesso cutâneo caracteriza-se por ser uma área edemaciada, dolorosa e sensível, a qual, à palpação, parece estar cheia de líquido espesso. As bactérias podem disseminar-se a partir dos abcessos e infectar o tecido circunvizinho, causando uma celulite (inflamação difusa do tecido conjuntivo). As bactérias também podem infectar os vasos linfáticos vizinhos e os linfonodos nos quais eles drenam, causando aumento de volume dos mesmos. O indivíduo pode apresentar febre.

O tratamento é habitualmente feito através da incisão e drenagem do pus. Para realizar esse procedimento, o médico utiliza um anestésico local e, após drenar o abcesso, realiza-se uma revisão da cavidade para se assegurar de que todas as bolsas de pus foram drenadas. Qualquer secreção purulenta remanescente é eliminada com a lavagem da cavidade com soro fisiológico. Algumas vezes, o abcesso drenado é recoberto com um curativo de gaze, o qual é removido após 24 a 48 horas. A aplicação de calor suave e a elevação da área afetada pode acelerar o processo de cicatrização. Quando o abcesso é totalmente drenado, a administração de antibióticos não é necessária. Contudo, eles são necessários quando houver disseminação da infecção ou quando o abcesso estiver localizado na porção média ou superior da face, pois o risco de disseminação da infecção ao cérebro é alto.

Nota: 
As informações e conselhos disponibilizados no Atlas da Saúde não substituem o parecer/opinião do seu Médico e/ou Farmacêutico.