Mitos e Verdades sobre remoção a laser

Remover tatuagens é um procedimento seguro e eficaz

Hoje, é possível, com o avanço da tecnologia a laser, remover tatuagens de forma segura e eficaz. No entanto, ainda existem algumas noções erradas a respeito deste procedimento. Com a ajuda de dois especialistas, esclarecemos alguns mitos.

As tatuagens passaram a estar na moda, no entanto, são muitos os que se arrependem de as ter feito. Ou porque não ficaram como imaginaram, ou porque o motivo pelo qual as fizeram perdeu o todo seu significado.

A verdade é que, de acordo com um estudo realizado pela Syneron Candela, que incidiu sobre um universo de mais de 30 mil pessoas maiores de 18 anos, 41 por  cento dos inquiridos com tatuagens mostra-se arrependido de as ter feito.

Um em cada sete não gosta da sua tatuagem porque representa uma recordação de um antigo namoro, enquanto 31 por cento afirma que o seu desenho se tornou “ultrapassado e de mau gosto”. Na realidade, o nome de antigos companheiros(as) é citado, neste inquérito, como a tatuagem que mais arrependimentos gerou, seguido das que foram feitas por causa de uma brincadeira ou desafio, e dos tributos a bandas ou celebridades.

Sabe-se que, por estes motivos, a procura pelo procedimento de remoção de tatuagens aumentou mais de 400 por cento, nos últimos 10 anos, só nos Estados Unidos.  Não só graças ao aperfeiçoamento como ao acesso à técnica a laser.

No entanto, ainda existem alguns mitos sobre a remoção de tatuagem que é importante desconstruir. Maria e Filipe Safont da Clínica Clean Ink esclarecem alguns:

Remover uma tatuagem pouco tempo depois de ser feita é prejudicial para a pele.
Verdade. Devemos esperar pelo menos 30 dias para permitir que a pele cicatrize totalmente após a realização da tatuagem.

A remoção é mais eficiente em algumas partes do corpo do que em outras.
Mito. O laser atua de forma constante em qualquer parte do corpo.

Remover uma tatuagem dói.
Mito. Os pacientes descrevem frequentemente uma sensação de “formigueiro” durante a remoção. No entanto, a sensibilidade à dor e a zona a tratar podem aumentar ou diminuir essa sensação.

Não é possível refazer uma tatuagem na pele que passou por uma remoção.
Mito.  É possível voltar a tatuar qualquer zona do corpo após a remoção.

Tatuagens com cor são mais difíceis de remover.
Verdade.  O laser é menos eficaz em algumas cores mas não significa que não seja possível fragmentar esse pigmento específico.

Tatuagens mais pequenas saem numa sessão.
Mito.  São necessárias várias sessões para que o laser fragmente o pigmento de tinta da tatuagem. No entanto, quanto menos tinta existir mais rápida será a remoção da tatuagem.

É mais fácil remover uma tatuagem nova do que uma antiga.
Verdade. Os pigmentos de tinta das tatuagens mais recentes tendem a estar a uma profundidade menor, o que leva a que o laser tenha um desempenho mais eficaz.

Remover uma tatuagem deixa cicatriz.
Mito. Os lasers desenvolvidos para remoção de tatuagens não causam danos na pele nem nas áreas circundantes, já que estão programados para apenas fragmentar os pigmentos de tinta.

Depois de remover uma tatuagem, a pele tratada fica mais clara.
Mito. A pele da zona tratada não é afetada pela ação do laser. Se forem cumpridos todos os cuidados antes e depois das sessões de remoção e evitada a exposição solar directa, não há motivo para o aparecimento de manchas na pele.

Não se pode apanhar sol antes da remoção da tatuagem.
Verdade. Não se pode expor ao sol a zona a tratar nos 30 dias antes da sessão de remoção e 30 dias depois da sessão.

Os equipamentos de depilação também removem tatuagens.
Mito. Os lasers de depilação causam queimaduras permanentes e não devem ser usados na remoção de tatuagens.

Remover tatuagens a laser provoca cancro.
Mito.  Os lasers de remoção de tatuagens são equipamentos médico-estéticos que cumprem todos os requisitos da EU e da FDA. Os lasers emitem uma radiação não-iónica, a mesma que uma lâmpada.

Não é preciso fazer um intervalo entre sessões de remoção.
Mito. É recomendável fazer um intervalo de 4 a 6 semanas entre sessões para permitir que os fragmentos de tinta sejam eliminados e também permitir que a pele recupere totalmente e esteja apta para uma nova sessão. Quanto mais tempo entre sessões, mais tempo têm os macrófagos de eliminar a tinta. Um a dois meses é um tempo mais que aceitável.

Para remover uma tatuagem a laser é necessário anestesia geral.
Mito. É aconselhável a aplicação de creme anestésico tópico na zona a tratar 30 minutos antes da sessão de remoção para minimizar a sensação de formigueiro que a remoção da tatuagem possa causar.

 

Sofia Esteves dos Santos
Nota: 
As informações e conselhos disponibilizados no Atlas da Saúde não substituem o parecer/opinião do seu Médico, Enfermeiro, Farmacêutico e/ou Nutricionista.
Foto: 
Pixabay