Dicionário de A a Z

Castanha

A castanha é um fruto que geralmente apresenta uma forma arredondada, e com uma cor que pode variar de conforme a sua variedade. O miolo é amarelado, e com um sabor doce e agradável. No seu estado natural, as castanhas encontram-se cobertas por uma capa dura a que se chama de ouriço.

Existem várias espécies, sendo uma das mais importantes o Castanheiro Europeu. A colheita pode efectuar-se a partir de Setembro consoante as favoráveis condições climatéricas. O consumo deste fruto em Portugal ocorre por alturas do S. Martinho, em Novembro.

A castanha apresenta características nutricionais bastante interessantes: o seu valor energético é de cerca de 200 kcal por 100 g de alimento (um terço do valor calórico dos amendoins e da castanha de caju), sendo constituída por 40% de hidratos de carbono complexos (amido), 3% de proteína e 2% de lípidos.

Ao contrário das nozes, as castanhas contêm apenas um vestígio de gordura e, são também o único fruto oleaginoso que contém uma quantidade significativa de vitamina C (cerca de 50mg por 100g de alimento, o que representa, aproximadamente, 60% das necessidades diárias desta vitamina, para um adulto saudável).

Por serem ricas em vitamina C, fortalecem o sistema imunitário, mantêm os ossos, a pele e as articulações saudáveis e têm uma função antioxidante contra os radicais livres que se formam nas nossas células diariamente.

Os hidratos de carbono presentes são, na sua maioria, complexos (amido) tendo a vantagem de ser de absorção lenta, permitindo assim uma saciedade mais duradoura. Trata-se, também de um fruto rico em sais minerais, vitaminas do complexo B, fibras, cálcio, magnésio, fósforo e potássio. Para além disto, as castanhas não contêm glúten, sendo portanto um alimento bem tolerado por pessoas com doença celíaca.

No entanto, apesar de ser um fruto com bastantes benefícios para a saúde é preciso ter alguns cuidados com o seu valor calórico, uma vez que, apenas 7 a 8 castanhas equivalem a 4 colheres de sopa de arroz cozido ou a um pão de trigo (1 carcaça).

Assim, e dada a sua riqueza em hidratos de carbono, as castanhas devem ser consumidas como acompanhamento da refeição, em substituição do arroz, da massa, das batatas ou das leguminosas, ou como complemento destes, e não como substituto da fruta, como tradicionalmente se faz.

Fonte: 
uatlantica.pt
Nota: 
As informações e conselhos disponibilizados no Atlas da Saúde não substituem o parecer/opinião do seu Médico e/ou Farmacêutico.
Foto: 
ShutterStock